engano, ensino, Exemplo

“Obrigada”

Um homem rico entrou num bar em Miami. Assim que ele entrou, ele notou uma mulher africana (negra), sentada em um canto.
Ele foi até ao balcão, tirou a carteira e gritou: ” Barman! Estou a comprar bebidas para todos neste bar, exceto para aquela mulher negra ali!”
O empregado do bar recolheu o dinheiro e começou a servir bebidas grátis a todos no bar, exceto para a mulher africana. Em vez de ficar chateada, a mulher negra simplesmente olhou para o tipo e gritou: “Obrigada!”
Isto enfureceu o homem rico. Então, mais uma vez, ele tirou a carteira e gritou: “Empregado! Desta vez eu estou comprando garrafas de vinho e comida adicional para todos neste bar, exceto para aquela africana sentada ali no canto!” O garçom recolheu o dinheiro do homem e começou a servir comida grátis e vinho para todos no bar exceto para a africana.
Quando o empregado acabou de servir a comida e as bebidas, a mulher africana simplesmente sorriu para o homem e disse: “Obrigada!” O que o deixou furioso. Então, ele inclinou-se sobre o balcão e perguntou ao barman: ” O que há de errado com aquela mulher negra? Comprei comida e bebidas para todos neste bar, exceto para ela, e em vez de ficar zangada, ela senta-se ali, sorri para mim e grita: “Obrigada!” “Ela está louca?” O barman sorriu para o homem rico e disse: “Não, ela não é louca. Ela é a dona deste estabelecimento.” 😎

Que os nossos inimigos trabalhem sem saber a nosso favor… É assim que o nosso Deus faz..

Conto, Humor, Opinião

Pela primeira vez na história

pintura-tecido-bonrco-de-neve.jpg

Nevou em Maraú (Bahia), pela primeira vez na história! ☃

8:00 Eu fiz um boneco de neve.

8:10 Uma feminista passou e me perguntou porque eu não fiz uma mulher de neve.

8:15 Eu fiz uma mulher de neve.

8:17 Minha vizinha feminista reclamou do perfil voluptuoso de mulher da neve dizendo que ela ofende as mulheres de neve em todos os lugares.

8:20 O casal gay que mora nas proximidades teve um ataque de raiva e protestou, porque poderiam ter sido dois homens de neve.

8:22 Um transgênero da outra rua me perguntou por que não fazia um boneco com partes removíveis.

8:25 Os veganos no final da rua se queixaram do nariz de cenoura, já que os vegetais são comida e não para decorar bonecos de neve.

8:31 O cavalheiro muçulmano do outro lado da rua exige aos berros que a mulher de neve use uma burca.

8:40 A polícia chega dizendo que há uma denúncia anônima contra mim, de alguém que foi ofendido pelo meu racismo e discriminação, porque os bonecos são brancos.

8:42 A vizinha feminista reclamou novamente que a vassoura da mulher de neve deveria ser removida porque ela representa as mulheres em um papel doméstico de submissão.

8:43 Um promotor chegou e ameaçou me processar se eu não pedisse desculpas públicas pelo maldito boneco de neve.

8:45 A equipe de jornalismo da TV apareceu. Eles me perguntam se eu sei a diferença entre bonecos de neve e mulheres de neve. Eu respondo: as “bolas de neve” e agora elas me chamam de sexista.

9:00 Estou no noticiário como um suspeito, terrorista, racista, delinquente, com tendências homofóbicas, determinado a causar problemas durante o mau tempo. Estou passando por tudo isso por causa dos malditos bonecos de neve!!

9:05 Quem mandou fazer a porcaria dos bonecos de neve?… Estão me perguntando se eu tenho um cúmplice. Ou se alguma organização me incentivou a fazer os bonecos, nas redes sociais.

9:29 Os manifestantes da extrema esquerda e da extrema direita, ofendidos por tudo, estão marchando pelas ruas exigindo que me decapitem.

9:32 Os comunistas marcham em frente à minha casa acusando-me de ser neonazista.

9:35 As feministas me xingam e pintam a fachada da minha casa com a palavra “machista”.

9:45 Os evangélicos me acusam de querer usurpar o lugar de Deus, por criar um homem e uma mulher de neve, e querem me exorcizar, dizendo que eu realizei um ritual pagão.

9:55 Organizações ambientais me acusam de poluir a neve.

Moral da história: não há
É apenas o mundo em que vivemos hoje e vai piorar.
O que foi aqui narrado pode ocorrer,
e algumas coisas já estão acontecendo.
De tudo isso, a coisa mais difícil de acontecer
é nevar em Maraú.

Estou pensando… e você?

ensino, Mensagem, Motivacional, Opinião

CARTA DE UM HOMEM

Prezada mulher,

Há uma coisa que eu quero que você entenda sobre nós HOMENS.

Quando você posta fotos seminuas de si mesma no Facebook, fazendo uma pose sexy, mostrando os seios, ou deitada sedutoramente em sua cama, a única coisa que você está nos fazendo sentir é desejo sexual por você.

Eu sei que você vai ficar tão animada com as 500 curtidas, os 120 comentários pra lá de fofos e as inúmeras mensagens privadas, que vai querer postar cada vez mais fotos pra se sentir cada vez mais no topo.

MAS TEM UMA COISA IMPORTANTE QUE VOCÊ PRECISA SABER. Na realidade, nenhum desses caras que curtem, comentam, ou enviam mensagens privadas ama você. Tudo o que eles querem é usá-la e depois jogá-la fora. Para ser sincero, eles odeiam você, pois nenhum deles a levaria para casa para ser sua esposa. Acredite em mim, para eles, você não passa de uma menina de programa em busca de popularidade barata no Facebook.

Os homens, ricos ou pobres, admiram mulheres que se vestem com decência e se respeitam. Uma vestimenta decente, que não revela muito o seu corpo, nos leva a amar e respeitar você. Ela nos diz que você é uma mulher virtuosa, alguém que podemos levar para casa para ser nossa esposa e mãe dos nossos filhos. Ela nos diz que você foi criada com princípios morais e nos dá detalhes do seu bom histórico familiar.

Nós não nos preocupamos muito com maquiagem excessiva… uma mulher que serve para ser esposa sempre se sobressai, não importa o quê.

Valorize o seu corpo, seja verdadeira, se respeite, e um bom homem que vai respeitá-la vai encontrá-la de um jeito ou de outro.

Copiado do Blog da Cristiane Cardoso

Escritora dos livros ‘Melhor do que Comprar Sapatos’, ‘A Mulher V’, e ‘Casamento Blindado’. Fundadora de ‘Godllywood’ e ‘Projeto Raabe’. Apresentadora do programa ‘Escola do Amor’ na Rede Record aos sábados 12h.

Mulher, Sabedoria

A MULHER INVISÍVEL

hqdefault

– Esse texto é parte de uma palestra da escritora  que escreveu o livro “A Mulher Invisível”. –


Tudo foi acontecendo aos poucos.

Eu falava e ninguém ouvia.
Eu dizia: “Desliguem a TV, por favor”.
E… nada.
Então eu gritava: “Desliguem a TV !”
E depois de repetir várias vezes, eu mesma tinha que desliga-la.
Eu percebi isso em outras situações.
Meu marido e eu estavamos numa festa há horas.
Eu já estava pronta para ir embora.
Eu fui saindo. Ele estava conversando com um amigo e…
Continuou conversando. Ele nem se virou.
Foi então, que eu percebi: ELE NÃO CONSEGUE ME VER.
Eu sou INVISÍVEL!, Eu sou INVISÍVEL!
Eu fui notando cada vez mais.
Eu levava meu filho para a escola e a professora perguntava:
” Jake, quem é essa com você? ”
E ele dizia: ” Ninguém! ”
Ele só tem cinco anos e eu já sou: ” Ninguém!”
Numa noite dessas, nosso círculo de amizades se reuniu…
Celebrando a Volta de uma amiga da Inglaterra.
Janice contava tudo sobre a viagem e eu olhava as outras mulheres na mesa.
Eu tinha me maquiado no carro, usava um vestido qualquer e meu cabelo sujo estava com um prendedor velho.
Eu estava me sentindo ridícula.
Janice veio até mim e disse: “EU TE TROUXE ISTO.”
Era um livro sobre as grandes catedrais da Europa.
Eu não entendi até ler a dedicatória:
“COM ADMIRAÇÃO, POR TUDO DE BOM QUE VOCÊ CONSTRÓI E NINGUÉM VÊ.”
Não se sabe os nomes de quem construiu as grandes catedrais.
Você procura, mas só acha: ” Construtor: desconhecido”
Desconhecido…
Eles completaram obras sem saber se jamais seriam reconhecidos.
Há uma história sobre um dos construtores…
Que estava esculpindo um passarinho, que seria coberto por um telhado.
Alguém lhe disse: ” Porque gastar tanto tempo fazendo algo que ninguém verá?”
E aqui diz que ele respondeu: ” PORQUE DEUS VÊ! ”
Eles acreditavam que Deus vê tudo.
Deram sua vida por obras que nunca viram concluídas.
Algumas catedrais levaram mais de 100 anos para ficarem prontas.
Isso é muito mais que a vida útil de um trabalhador.
Sacrificaram-se dia após dia, para não terem qualquer reconhecimento.
Numa obra que não veriam concluída.
Um dos escritores chega a dizer, que nenhuma grande catedral será novamente erguida…
Porque há pouquíssimas pessoas dispostas a tanto sacrifício.
Eu fechei o livro e era como se Deus me dissesse: ” EU TE VEJO.”
” VOCÊ NÃO É INVISÍVEL PARA MIM.”
” NENHUM SACRIFÍCIO É TÃO PEQUENO QUE EU NÃO VEJA.”
“EU SORRIO AO VER CADA BOLO, CADA BOTÃO PREGADO…”
” VEJO CADA LÁGRIMA DE DECEPÇÃO QUANDO AS COISAS VÃO MAL.”
“Mas lembre-se: VOCÊ ESTÁ CONSTRUINDO UMA CATEDRAL.”
“ELA NÃO FICARÁ PRONTA DURANTE A SUA VIDA.”
” E, INFELIZMENTE VOCÊ NUNCA ENTRARÁ NELA.”
” Mas se você construí-la bem, EU ENTRAREI.”
Às vezes, a invisibilidade me afligia.
Mas entendi que ela não é a doença que apaga a minha vida.
Ela é a cura para a doença do egocentrismo.
É o antídoto para o meu orgulho.
Não importa se os outros não me vêem.
Não importa se meu filho não disser a um amiguinho que for lá em casa:
” Você não vai acreditar no que a minha mãe faz: Ela acorda às quatro da manhã, cozinha, passa roupa…”
Ainda que eu faça tudo isso.
Eu quero que meu filho, se sinta feliz ao voltar pra casa e diga ao seu amiguinho:
” Você vai adorar ir lá em casa! ”
Não importa se os outros não me vêem.
Não trabalhamos para as pessoas.
Trabalhamos pra Deus.
Nos sacrificamos por ele.
Os outros nunca prestarão atenção, por melhor que trabalhemos.
Oremos para que o nosso trabalho, fique como um monumento para o nosso DEUS!

LEMBRA A PASSAGEM BÍBLICA:
Colossenses 3.23-24:
“Tudo quanto fizerdes,
fazei-o de todo o coração,
como para o Senhor e não para homens,
cientes de que recebereis do Senhor a recompensa da herança”.