Amor, criança, ensino

Era uma vez uma flor

Era uma vez uma flor que nasceu no meio das pedras. Quem sabe como, conseguiu crescer e ser um sinal de vida no meio de tanta tristeza.

Passou uma jovem e ficou admirada com a flor. Logo pensou em Deus. Cortou a flor e a levou para a igreja.
Mas, após uma semana a flor tinha morrido.

Era uma vez uma flor que nasceu no meio das pedras. Quem sabe como, conseguiu crescer e ser um sinal de vida no meio de tanta tristeza.
Passou um homem, viu a flor, pensou em Deus, agradeceu e a deixou ali; não quis cortá-la para não matá-la. Mas, dias depois,
veio uma tempestade e a flor morreu…

Era uma vez uma flor que nasceu no meio das pedras. Quem sabe como, conseguiu crescer e ser um sinal de vida no meio de tanta tristeza.
Passou uma criança e achou que aquela flor era parecida com ela: bonita, mas sozinha. Decidiu voltar todos os dias.
Um dia regou, outro dia trouxe terra, outro dia podou, depois fez um canteiro, colocou adubo…

Um mês depois, lá onde tinha só pedras e uma flor, havia um jardim!
Assim se cultiva uma amizade… entendeu?

 

Amor, Opinião, Sabedoria

ESPOSA OU AMANTE

 

2d3d948fd8c1854d46daf22c66aee48a

Um homem perguntou a um sábio se ele deveria ficar com sua esposa ou com sua amante.
O sábio levou duas flores em suas mãos, uma com uma rosa e a outra com um cacto e perguntou ao homem:
– Se eu lhe der uma dessas flores qual delas você escolhe?
O homem sorriu e disse: – A rosa é lógico!
És imprudente – respondeu o sábio.
– Às vezes os homens são movidos por beleza externa ou pelo mundano e escolhem o que lhes parece brilhar mais.
– A rosa é mais bela, mas morre logo.
– O cacto, por sua vez, independentemente do tempo ou clima permanece o mesmo, verde com espinhos, e um dia vai lhe dar a flor mais bonita que você já viu.
– Sua esposa conhece seus defeitos, suas fraquezas, seus erros.
– Sua amante quer suas vitorias suas alegrias seu sorriso.
– Sua esposa quer suas lágrimas para te consolar, suas derrotas para levantar junto a ti, ela quer vc em todos seus momentos alegres e ruins.
– Sua amante no em tanto nas suas atribulações te deixará e lhe á de trocar por outro, que te dará o mesmo sorriso e as mesmas alegrias.
– tolo é aquele que tem um diamante em casa e sai para procurar pedras em outros lugares.

 

 

copiado do Face de Rose Meneses

Cultura, Educação

ERA UMA VEZ UM MENININHO…

Unknown
Era uma vez um menininho bastante pequeno que contrastava com a escola bastante grande.

Uma manhã, a professora disse:

– Hoje nós iremos fazer um desenho.

“Que bom!”- pensou o menininho.

Ele gostava de desenhar leões, tigres, galinhas, vacas, trens e barcos…

Pegou a sua caixa de lápis de cor e começou a desenhar.

A professora então disse:

– Esperem, ainda não é hora de começar !

Ela esperou até que todos estivessem prontos.

– Agora, disse a professora, nós iremos desenhar flores.

E o menininho começou a desenhar bonitas flores com seus lápis rosa, laranja e azul.

A professora disse:

– Esperem ! Vou mostrar como fazer.

E a flor era vermelha com caule verde.

– Assim, disse a professora, agora vocês podem começar.

O menininho olhou para a flor da professora, então olhou para a sua flor.

Gostou mais da sua flor, mas não podia dizer isso…

Virou o papel e desenhou uma flor igual a da professora.

Era vermelha com caule verde.

Num outro dia, quando o menininho estava em aula ao ar livre, a professora disse:

– Hoje nós iremos fazer alguma coisa com o barro.

– “Que bom !”!!!. Pensou o menininho.

Ele gostava de trabalhar com barro.

Podia fazer com ele todos os tipos de coisas: elefantes, camundongos, carros e caminhões.

Começou a juntar e amassar a sua bola de barro.

Então, a professora disse:

– Esperem ! Não é hora de começar !

Ela esperou até que todos estivessem prontos.

– Agora, disse a professora, nós iremos fazer um prato.

“Que bom !” – pensou o menininho.

Ele gostava de fazer pratos de todas as formas e tamanhos.

A professora disse:

– Esperem ! Vou mostrar como se faz. Assim, agora vocês podem começar.

E o prato era um prato fundo.

O menininho olhou para o prato da professora, olhou para o próprio prato e gostou mais do seu, mas ele não podia dizer isso.

Amassou seu barro numa grande bola novamente e fez um prato fundo, igual ao da professora.

E muito cedo o menininho aprendeu a esperar e a olhar e a fazer as coisas exatamente como a professora.

E muito cedo ele não fazia mais coisas por si próprio.

Então aconteceu que o menininho teve que mudar de escola.

Essa escola era ainda maior que a primeira.

Um dia a professora disse:

– Hoje nós vamos fazer um desenho.

“Que bom !”- pensou o menininho e esperou que a professora dissesse o que fazer.

Ela não disse.

Apenas andava pela sala.

Então veio até o menininho e disse:

– Você não quer desenhar ?

– Sim, e o que é que nós vamos fazer ?

– Eu não sei, até que você o faça.

– Como eu posso fazê-lo ?

– Da maneira que você gostar.

– E de que cor ?

– Se todo mundo fizer o mesmo desenho e usar as mesmas cores, como eu posso saber o que cada um gosta de desenhar ?

– Eu não sei . . .

E então o menininho começou a desenhar uma flor vermelha com o caule verde…

 

(Autora: Helen Buckley)

 

Conto

TESTE

teste-psicologico-responda-se-for-capaz

1 – Diga o nome das cinco pessoas mais ricas do mundo.

2 – Cite o nome dos cinco últimos ganhadores do prêmio Nobel.

3 – Agora diga o nome das cinco últimas miss universo.

4 – Dê agora o nome de dez ganhadores de medalha de ouro nas Olimpíadas.

5 – E para terminar, os últimos doze ganhadores do Oscar.

Difícil não?

E olha que são pessoas famosas, não são anônimas, não!
Mas o aplauso morre, prêmios envelhecem e os grandes
acontecimentos são esquecidos.
Agora tente este outro:

1- Escreva o nome dos professores que você mais gostava.

2 – Lembre de três amigos que ajudaram você em momentos difíceis.

3 – Fale sobre cinco pessoas que lhe ensinaram alguma coisa valiosa.

4 – Pense nas pessoas que fizeram você se sentir amado(a) e especial.

5 – Recorde cinco pessoas com quem você gosta de estar.

Mais fácil este teste, certo?

Sabe por quê?

“As pessoas que fazem diferença
na sua vida não são as que têm
mais credenciais, dinheiro ou
prêmios. São as que realmente
se importam com você!”

Você até pode ser uma pessoa

anônima para o mundo, mas é

especial para os amigos!.

azul

Amizade

UMA FLOR

flor-entre-as-pedras_977_1600x1200

Era uma vez uma flor que nasceu no meio das pedras. Quem sabe como, conseguiu crescer e ser um sinal de vida no meio de tanta tristeza.

Passou uma jovem e ficou admirada com a flor. Logo pensou em Deus. Cortou a flor e a levou para a igreja.
Mas, após uma semana a flor tinha morrido.

Era uma vez uma flor que nasceu no meio das pedras. Quem sabe como, conseguiu crescer e ser um sinal de vida no meio de tanta tristeza.
Passou um homem, viu a flor, pensou em Deus, agradeceu e a deixou ali; não quis cortá-la para não matá-la. Mas, dias depois,
veio uma tempestade e a flor morreu…

Era uma vez uma flor que nasceu no meio das pedras. Quem sabe como, conseguiu crescer e ser um sinal de vida no meio de tanta tristeza.
Passou uma criança e achou que aquela flor era parecida com ela: bonita, mas sozinha. Decidiu voltar todos os dias.
Um dia regou, outro dia trouxe terra, outro dia podou, depois fez um canteiro, colocou adubo…

Um mês depois, lá onde tinha só pedras e uma flor, havia um jardim!
Assim se cultiva uma amizade… entendeu?

_____________________________________________________________