Bíblia, Deus, Ingratidão, Livramento

SERÁ O FIM? NÃO, MAS OS ÚLTIMOS DIAS

 

Me responda você acredita que o ser humano se encontra nesse estágio:

“Sabe, porém, isto: nos últimos dias sobrevirão tempos difíceis; pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, antes amigos dos prazeres que amigos de Deus, tendo forma de piedade, negando-lhe entretanto, o poder. Foge também destes”; “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar- se-ão de mestres, segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceiras nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. Tu, porém, sê sóbrio (…)”.
2Tm.3:1-5 e 4:3-5:

Tem tantas profecias na Bíblia sobre o fim do mundo como, terremotos, guerras, pestes e etc… Mas só falta um para se cumprir e esse não demora, leia:

“E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.
Mas aquele que perseverar até ao fim, esse será salvo.
E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.”
Mateus 24:12-14

Faltam poucos lugares que ainda não ouviram falar de Jesus, com o advento da globalização e da internet a Palavra de Deus tem chegado aos confins do mundo.
O mundo não vai acabar em meio a uma pandemia, em meio a um dos sinais de Deus para alertar a humanidade, não creio, sabe por quê? Quantas vezes ficamos chateados pelo fato de uma pessoa só nos procurar quando quer pedir algo. Não é verdade? Quantos de nós já não pensamos coisas do tipo…
“Fulano só me procura quando precisa…”
Tais pessoas são consideradas por nós de interesseiras. Nós não gostamos de pessoas interesseiras. Pois é…
Deus também não! Não o procure somente nos casos de emergência.
Crie hábito de ser amigo dEle. E isso só se conquista através da pratica da Palavra de Deus e de conversar com Ele (oração).

Porque assim será:
“E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.”

Mensagem, Opinião, reflexão

Quarentena

A quarentena é certo? É!
A quarentena é errado? É!
Bolsonaro está certo? Está!
Bolsonaro está errado? Está!
É fácil defender a quarentena em uma casa confortável, com TV, PC, armário cheio, sabendo que se não trabalhar vai haver salário.

É difícil defender quarentena quando o armário já está vazio e que se não trabalhar não tem salário, trabalha de manhã pra comer de noite e o filho tá pedindo iogurte.
Os médicos veem o lado da saúde: quarentena.
Os economistas veem como manter os insumos para os médicos: economia.
Os líderes veem a moral e o bem estar emocional: calma, é só uma gripe ( para 80, 90% que pega).
A mídia ver o interesse de quem paga: histeria, distorções, pânico.
Cabe a nós o bom senso, a honestidade e o apartidarismo.
Opiniões rasas no conforto é fácil. Entender que NENHUMA ação tomada vai ser simples, é difícil.
Temos que pensar que toda decisão tem pontos positivos e negativos.
Não seja simplista.
Não adianta falar que tem que seguir a quarentena a todo custo, e não falar sobre os danos pós quarentena onde vai morrer gente por falta de dinheiro pra saúde em geral, aumento da criminalidade, de fome, de depressão e suicídio
Em poucos dias os serviços essenciais não terao condições de continuar a funcionar sem os nao essenciais.
A empresa que produz álcool em gel precisa da empresa de plástico que produz a garrafinha.
Sabe os delivery? Jajá vão precisar das embalagens de papelão.
Caminhoneiros com materiais de hospitais precisam de restaurantes, oficinas, borracharias.
E todas esses empresas precisam de outras…
Tem que haver prevenção aos grupos de risco e tem que haver o andar da economia.
Uma coisa depende da outra.
Ou chegamos ao concenso ou vamos igualmente sucumbir..
Não sei quem é o autor, mas achei válido!!
Conto

De repente

De repente a roupa de marca, o perfume importado e as jóia  não servem mais para nada, porque não tem onde exibi-las.
De repente todo o dinheiro guardado não tem onde ser usado, porque não se pode viajar ou fazer compras nos shoppings.
De repente um carro só é o suficiente, porque não se pode ir para lugar algum
De repente a casa de praia terá que ficar vazia, porque não se pode chamar os amigos para um fim de semana juntos.
De repente aquele  churrasco com a família  teve que ser cancelado e a carne congelada, porque não se pode fazer reunião familiar.
De repente aquela linda casa que vivia cheia  ficará sem ninguém  porque não se pode receber visitas.
De repente os idosos  terão que ficar sozinhos sem o carinho dos filhos e netos porque um simples abraço  pode custar sua vida
De repente aquela sonhada festa teve que ser cancelada, porque as pessoas tem medo de estar juntas.
De repente a vontade de estar perto das  pessoas queridas se tornou um desejo proíbido  porque amar agora é ficar distante
De repente entrar na igreja se tornou algo impossível,  porque as portas estão fechadas.
De repente o mundo inteiro afetado porque uma pandemia ameaça a população.
De repente tudo que se precisa é colocar Deus em primeiro lugar 🙏, porque mais nada importa agora.

Amor, Confiar, Deus, ensino

O que você tem derramado?


“Você está segurando uma xícara de café quando alguém chega e encosta ou balança seu braço, fazendo com que derrame o café por todo lado.
Por que você derramou o café?
“Bem, porque alguém encostou em mim, é claro!” Resposta errada.
Você derramou o café porque o café estava na xícara. Se dentro houvesse chá, você teria derramado chá. O que quer que esteja dentro da xícara é o que será derramado.
Portanto, quando a vida chega e balança você (algo que com certeza irá acontecer), seja o que for que esteja dentro de você irá sair. É fácil fingir até que você seja chacoalhado.
Então temos de perguntar a nós mesmos… o que há dentro da minha xícara? Quando a vida fica difícil, o que derrama? Alegria, gratidão, fé, paz e humildade? Ou fúria, medo, dúvida, amargura, palavras e ações duras? Você escolhe!
Hoje vamos nos esforçar para encher nossas xícaras com gratidão, perdão, alegria,fé, palavras de Deus para nós e aos outros, bondade, gentileza e amor.”

Entre no esconderijo do Altissimo! Lugar mais seguro não há.
Salmos 91:1-16
O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente diz ao SENHOR: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio. Pois ele te livrará do laço do passarinheiro e da peste perniciosa.

Deus, Mensagem, Orientação, reflexão

HOJE O MUNDO CHORA


As ruas estão ficando vazias…
Não sabemos se estamos diante de uma arma biológica.
Não sabemos se algum país arquitetou esse caos em benefício próprio.
Ninguém sabe se é consequência da própria intervenção do homem na natureza.
Alguns até dizem ser punição de Deus.
Outros falam sobre teoria da conspiração.
Uns são otimistas, outros não.
Outros dizem que estamos vivendo o apocalipse.
Há, todavia, uma verdade incontestável:
O MUNDO PAROU.
Independentemente das diferentes formas de pensamento,
Esta pausa de Deus veio em tempo oportuno.
A humanidade está desenfreadamente enlouquecida.
O homem não tem tempo para refletir sobre si mesmo nem olhar para o outro, não tem tempo para amar sua família.
Esta oportunidade é para colocarmos a própria vida em ordem.
Rever conceitos, valores e ressignificar a nossa própria existência…
Este silêncio oportuno é CURATIVO.
As ruas estão ficando vazias.
As estradas, os bares, os templos, as escolas, as universidades, os aeroportos estão parando…
E há certamente, para quem está atento, um silêncio no céu.
Algo profundamente espiritual está acontecendo e poucos conseguem perceber.
Este é um silêncio de reverência.
Deus está falando.
A dor fala.
É tempo de endireitarmos as nossas veredas.
Muitos estão morrendo pela COVID-19.
Mas há outros vírus muito piores matando milhares de pessoas todos os dias.
A fome.
A injustiça.
A ambição.
A omissão.
Talvez este momento também seja um “golpe” que Deus nos proporcionou para olharmos mais pelos nossos velhinhos, pela nossa família, às vezes “falida” de amor, olhar mais pelo próximo…
Pensemos!!!
Que cada um possa fazer do caos deste momento uma reflexão dos seus atos e de sua vida…
Vamos dobrar nossos joelhos e pedir a Deus compaixão pelo mundo!!!

AUTOR DESCONHECIDO
(copiado do Blog do Bispo Edir Macedo – https://www.universal.org/bispo-macedo/post/hoje-o-mundo-chora/)

Conto

LÓGICA INVERTIDA


Ouvi um homem dizer:
– Se gozasse da saúde do corpo e da lucidez da mente,
poderia realizar grandes obras e conquistar grandes vitórias.
Fiquei a meditar nessas palavras, e pareceu-me que resultavam
duma lógica invertida, e que seu autor deveria, antes, ter dito:
– Se eu estivesse trabalhando numa obra em que acreditasse,
e se procurasse conquistar grandes vitórias,
gozaria da saúde do corpo e da lucidez da mente.
————————————————————–
A ovelha viu o açougueiro amolar a faca e disse-lhe:
“Cuidado, meu mestre, para não ferir teu dedo”.
————————————————————–
Um menino queria testar um velho sábio, e falou para um amigo:
“vou provar para todo mundo que ele não é sabio”.
Pegou um passarinho nas mãos, e falou para um amigo:
“Vou pôr o passarinho atrás e perguntar para ele se o
passarinho está vivo ou se está morto: se ele falar que está morto
eu mostro o passarinho vivo; se ele falar que está vivo,
eu esmago o passarinho, e ele vai errar de qualquer jeito.”
Chegou perto do sábio e perguntou:
“Sr. Sábio, o passarinho que eu tenho aqui atrás está morto ou está vivo ?”
E o sábio respondeu:
“A resposta…. está em suas mãos!”
————————————————————–
No círculo dos joalheiros de Bassóra, ouviu-se um árabe contar esta história:
“Uma vez, perdi-me no deserto, sem provisões. Estava prestes a morrer
quando subitamente vi de longe um saco. Nunca esquecerei a alegria que senti
ao pensar que o saco continha grãos de trigo fritos, e, depois,
a minha amargura e desespero quando descobri que só continha pérolas!”

CONTOS ÁRABES

Conto

A LOJA DE DEUS

Entrei numa loja e vi um senhor no balcão.
Maravilhado com a beleza da loja, perguntei : Senhor, o que vendes aqui ?
-Todos os dons de Deus.
-E custa muito caro ?
-Não custa nada, aqui tudo é de graça!
Contemplei a loja e vi que havia jarros de amor, vidros de fé, pratos de esperança, caixinha de salvação, muita sabedoria, saúde, fardos de perdão, pacotes grandes de paz e muitos outros dons de Deus. Tomei coragem e pedi
-Por favor, quero o maior jarro e amor de Deus, todos os fardos de perdão, um vidro grande de fé, muita saúde, esperança, bastante felicidade e salvação eterna para mim e para toda a minha família.
Então o senhor me preparou tudo e entregou-me um pequenino embrulho que cabia na palma da minha mão. Incrédula disse:
– mas como é possível estar tudo o que eu pedi aqui ?
Sorrindo o senhor me respondeu.
Meu querido irmão aqui na loja de Deus não vendemos frutos só as sementes.
Plante-as! Cultive-os no coração e distribua ao próximo.

Humor

Mas que COISA heim!!

Não sei quem é o autor dessa “coisa” mas que é legal é!!!

A palavra “coisa” é um bombril do idioma.
Tem mil e uma utilidades.
É aquele tipo de termo-muleta ao qual a gente recorre sempre que nos faltam
palavras para exprimir uma idéia.

“Coisas” do português.

Gramaticalmente, “coisa” pode ser substantivo, adjetivo, advérbio.
Também pode ser verbo: o Houaiss registra a forma “coisificar”.
E no Nordeste há “coisar”: Ô, seu “coisinha”, você já “coisou” aquela
coisa que eu mandei você “coisar”?

Na Paraíba e em Pernambuco, “coisa” também é cigarro de maconha.
Em Olinda, o bloco carnavalesco Segura a Coisa tem um baseado como símbolo
em seu estandarte. Alceu Valença canta: Segura a “coisa” com muito
cuidado / Que eu chego já.”
Já em Minas Gerais , todas as coisas são chamadas de trem. (menos o trem,
que lá é chamado de “coisa”). A mãe está com a filha na estação, o trem se
aproxima e ela diz: “Minha filha, pega os trem que lá vem a “coisa”!.

E, no Rio de Janeiro?
Olha que “coisa” mais linda, mais cheia de graça…
A garota de Ipanema era coisa de fechar o trânsito!
Mas se ela voltar, se ela voltar, que “coisa” linda, que “coisa” louca.
Coisas de Jobim e de Vinicius, que sabiam das coisas.

Coisa não tem sexo: pode ser masculino ou feminino.
Coisa-ruim é o capeta. Coisa boa é a Juliana Paes. Nunca vi coisa assim!
Coisa também não tem tamanho.
Na boca dos exagerados, “coisa nenhuma” vira um monte de coisas…

Mas a “coisa” tem história mesmo é na MPB.
No II Festival da Música Popular Brasileira, em 1966, a coisa estava na letra
das duas vencedoras: Disparada, de Geraldo Vandré: Prepare seu coração
pras “coisas” que eu vou contar…, e A Banda, de Chico Buarque: pra ver a banda passar, cantando “coisas” de amor…
E a turma da Jovem Guarda não tava nem aí com as coisas:
“coisa” linda, “coisa” que eu adoro!

Para Maria Bethânia, o diminutivo de coisa é uma questão de quantidade
afinal, são tantas “coisinhas” miúdas.
E esse papo já tá qualquer “coisa”. Já qualquer “coisa” doida dentro mexe…
Essa coisa doida é um trecho da música “Qualquer Coisa”, de Caetano,
que também canta: alguma “coisa” está fora da ordem! e o famoso hino a São Paulo: “alguma coisa acontece no meu coração”!

Por essas e por outras, é preciso colocar cada coisa no devido lugar.
Uma coisa de cada vez, é claro, afinal, uma coisa é uma coisa; outra coisa é outra coisa.
E tal e coisa, e coisa e tal.

Um cara cheio de coisas é o indivíduo chato, pleno de não-me-toques.
Já uma cara cheio das coisas, vive dando risada. Gente fina é outra coisa.
Para o pobre, a coisa está sempre feia: o salário-mínimo não dá pra coisa nenhuma.

A coisa pública não funciona no Brasil. Político, quando está na oposição, é uma coisa,
mas, quando assume o poder, a coisa muda de figura.
Quando elege seu candidato de confiança, o eleitor pensa: Agora a “coisa” vai…
Coisa nenhuma! A coisa fica na mesma.
Uma coisa é falar; outra é fazer. Coisa feia! O eleitor já está cheio dessas coisas!

Se as pessoas foram feitas para ser amadas e as coisas, para serem usadas,
por que então nós amamos tanto as coisas e usamos tanto as pessoas?
Bote uma coisa na cabeça: as melhores coisas da vida não são coisas.
Há coisas que o dinheiro não compra: paz, saúde, alegria e outras cositas más.

Mas, deixemos de “coisa”, cuidemos da vida, senão chega a morte, ou “coisa”
parecida… Por isso, faça a coisa certa e não esqueça o grande mandamento:

“AMARÁS A DEUS SOBRE TODAS AS “COISAS”.

Entendeu o espírito da coisa?