felicidade, reflexão

Ser feliz é deixar de ser vítima

imagem-destacada-a-ressignificacao-da-felicidade-somos-felizes-e-nao-sabemos-1024x769.png

Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Augusto Cury

ensino, Exemplo, reflexão

Aprendi com as formigas

 

Outro dia, vi uma formiga que carregava uma enorme folha com sacrifício.
Foram muitos os tropeços, mas nem por isso a formiga desanimou de sua tarefa,
até que chegou próximo de um buraco, que devia ser a sua casa.
A folha era muito maior do que a boca do buraco, então, ela entrou sozinha.
Pensei: “ Coitada, tanto sacrifício para nada.”
Mas de repente, do buraco saíram outras formigas, que começaram a cortar
a folha em pequenos pedaços.
Em pouco tempo, a grande folha deu lugar a pequenos pedaços e eles
estavam todos dentro do buraco.
Imediatamente pensei nas minhas experiências.
Quantas vezes desanimei diante das dificuldades?
Talvez, se a formiga tivesse olhado para o tamanho da folha,
nem teria começado a carrega-la.
Naturalmente, transformei minha reflexão em oração e pedi ao Senhor:
Que me desse a tenacidade daquela formiga, para “carregar”
as dificuldades do dia-a-dia.
Que me desse a perseverança da formiga, para não desanimar
diante das quedas.
Que eu pudesse ter a inteligência dela, para dividir (em pedaços) o fardo que,
às vezes se apresenta grande demais.
Que eu tivesse a humildade para partilhar com os outros o êxito da chegada,
mesmo que o trajecto tivesse sido solitário.
Pedi ao Senhor a graça de, como aquela formiga, não desistir da caminhada,
mesmo quando, pelo tamanho da carga, não consigo ver com nitidez o caminho a percorrer.

E
Agradeci ao Senhor por ter colocado aquela formiga em meu caminho,
e pelo ensinamento da perseverança.