CARREGANDO O PASSADO

 

pensador

 

Dois monges viajavam juntos por um caminho lamacento. Chovia torrencialmente, o que dificultava a caminhada.  A certa altura tinham que atravessar um rio, cuja água lhes dava pela cintura. Na margem, estava uma moça que parecia não saber o que fazer:

– Quero atravessar para o outro lado, mas tenho medo.

Então o monge mais velho carregou a moça às suas costas para a outra margem. Horas depois, o monge mais novo não se conteve e perguntou:

– Nós, monges, não devemos nos aproximar das mulheres, especialmente se forem jovens e atraentes. É perigoso. Por que fez aquilo?

– Eu deixei a moça lá. Você ainda a está carregando?

 

Tem muita gente carregando o que nós já deixamos para trás.

 

5 comentários sobre “CARREGANDO O PASSADO

  1. Bispo, tenho aprendido muito com seus contos. Que JESUS continue abençoando sua vida, e que vc não deixe de escrever. Quando me perguntarem do meu passado , saberei responder: Não vivo mais lá.

    Curtir

  2. Leucir

    O monge mais novo não era cavalheiro, gentil, solidário. As vezes vemos de forma errada certas gentilezas. E além do mais é BURRO. Ele poderia carrega-la, pois é mais jovem, mais forte e tem o equilíbrio para atravessar o rio, porém, sua mente é muito fraca.

    Curtir

  3. helio martins

    Tem gente que, em vez de memória, tem um freezer onde guarda seu passado, geralmente um criador de maus humores, remorsos ou desejos de vingança. Muita gente mesmo. Está corretíssimo o quadro que abre esse conto. “Meu passado ? Não vivo mais lá”. E assim sou muito mais feliz.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s