Bíblia, Conto, ensino, , Jesus, Mensagem, PREOCUPAÇÃO

CAMINHANDO SOBRE O MAR

 

jesus-pedro-anda-sobre-o-mar

Você conhece a cena do Evangelho, que retrata o momento em que Jesus anda sobre as águas e socorre o discípulo Pedro.

Desesperado… afundando nas ondas agitadas!

O que aconteceu com Pedro?
Ele e os outros discípulos estavam numa barca atravessando para outra margem. Jesus os vê na barca agitada pelo vento forte “Caminhando sobre o mar”.
e vai ao encontro deles.

Pedro vendo Jesus pede-Lhe para ir até Ele.
”Vem”, Jesus diz.
Pedro sai do barco e vai andando…
Enquanto confia em Jesus, ele fica de pé sobre as águas!

Mas… A “violência do vento redobrou”.
Pedro teve medo e afunda gritando:
“No mesmo instante, Jesus estendeu-lhe a mão, segurou-o e lhe disse”: “Homem de pouca fé, por que duvidaste?”

“Senhor, salva-me!”
Ao gritar: “Senhor”, Pedro afirma que está diante Daquele que pode sobre terra, céu e mar.
Ao gritar -“salva-me”- está diante Daquele que se faz Misericórdia, socorrendo a todos que Lhe pedem.

Pedro via acontecer isso…
Mesmo assim, Pedro tem medo…
Na pergunta que faz a Pedro, o Senhor está ensinando que não basta ter confiança quando tudo está tranqüilo. Mas manter a fé mesmo na tempestade!…

Como nos identificamos com Pedro, não é mesmo?
Mas ele também nos ensina!
Ele mostra que o discípulo de Jesus não é aquele que nunca afunda, mas o que sempre volta a confiar. Quantas vezes acontece coisa semelhante conosco!…
Quando as ondas do mar da vida se agitam e parece
Ele diz “vem”, e até damos passos na sua direção. Mas de repente o vento sopra mais forte, as ondas dos problemas se agigantam…
que nosso barco vai virar …
Sim… Clamamos por Jesus.

E temos medo…
O medo nos paralisa. Impede de percebermos as mãos fortes de Jesus segurando a nossa para não afundarmos. Mas as mãos de Jesus estarão sempre lá, onde necessitarmos delas.
Se estivermos afundando em mares bravios de problemas, mas reconhecermos que Jesus tudo pode, e que acima da nossa pouca fé, está a Sua misericórdia infinita…

Basta gritarmos como Pedro: “Senhor, salva-me!” Ele há de segurar nossa mão com a firmeza com que segurou a de Pedro.
E nos salvará… Sempre!!!

 

2 comentários em “CAMINHANDO SOBRE O MAR”

  1. Ter medo é inerente à pessoa humana. Se o medo causou alguma desconfiança, aí sim, temos de analisar se ter tido medo foi fundamentado. Se não foi, voltar a confiar também é inerente à pessoa humana. Quem ainda não teve medo de alguma coisa ? `É como aquela frase “atire a primeira pedra”. Mas vivemos em um mar sempre revolto. Quando calmo, sempre arrumamos algo para fazê-lo revolto novamente. Parece que gostamos das tempestades. Cristo foi a encarnação do amor. Fé é amor. Com uma palavra acalmou os ventos que balançavam o barco. Não temos esse poder, mas temos a cabeça para imaginar meios de não causar mais procelas quando o tempo está calmo. Acabei escrevendo um “livro”, mas é como penso e procuro fazer. Melhora muito, creiam.

    Curtir

  2. Graças a Deus ….Mesmo sem merecer e com todas as desconfiança e medo, ele estar ao nosso derredor para nos salvar até mesmo de nós mesmo.

    Boa noite Bispo Deus t abençoe sempre….

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s